quinta-feira, fevereiro 24, 2005

Marcus Tulius Cicero

(Arpino, 106 a. C. - Formies, 43 a. C.).

«Orador, escritor e político romano. Vive num período especialmente turbulento da história de Roma. Recebe uma esmerada educação, passa temporadas em Atenas e Rodes e ocupa importantes cargos políticos. Após o assassinato de César enfrenta Marco António, pelo que é degolado quando tenta fugir para o Oriente.
Cícero é, com Demóstenes, o melhor expoente da oratória clássica. Pela sua voz, postura, génio, paixão e capacidade de improvisação está maravilhosamente dotado para o exercício da eloquência. A isto acrescenta-se um estilo vigoroso e patético, brilhante, exacto, ágil e com ampla variedade de tons. São famosos os seus discursos contra Verres, em prol da Lei Manilia, contra Catilina, em favor de Milão e de Marcelo e contra Marco António.
É autor de diversos tratados filosóficos sobre o Estado, o bem, o conhecimento, a velhice, o dever, a amizade, etc., que transmitem e divulgam a tradição do pensamento grego. As suas próprias ideias sobre a arte da oratória, assim como uma história desta, expressam-se em tratados escritos de forma dialogada, como De Oratore, Brutus, Orator, etc. Até nós chega quase um milhar de cartas de Cícero sobre temas variados que constituem um valioso conjunto documental. Cícero desenvolve a prosa latina até a levar à sua perfeição, do mesmo modo que Virgílio e Horácio o fazem com a poesia.»

http://www.vidaslusofonas.pt/marco_tulio_cicero.htm

(Visitem também este site)
http://www.citador.pt/citador.php?cit=1&op=7&author=104&firstrec=0